Buscar
  • Ohana Waltrick

Imunidade ao julgamento


Essa meditação de hoje tem a proposta de liberar todo o julgamento armazenado em nosso ser. Transmutando o medo de ser julgado seja pelos outros, amigos, familiares, colegas.... Transmutando toda necessidade de se auto julgar ou aceitar o julgamento alheio como verdadeiro. E além disso perdoando verdadeiramente todos aqueles que nos julgaram no passado, transcendendo por completo o julgamento que absorvemos.

Quanto a julgar e comparar são atitudes daqueles que não reconhecem a si mesmos como são, em sua essência. Que estão sob o véu ilusório da matéria, impedindo assim que reconheçam sua própria fonte divina.

Dessa maneira quando julgam, desprezando, comparando os demais buscam apenas esse auto reconhecimento, essa sensação de " sou mais que esta ou aquela pessoa"...buscando preencher seu vazio, sua falta de amor próprio. Não conseguem conectar com sua essência interior.

Por isso seguem buscando fora, nos outros, na sociedade, parâmetros para reconhecer a si mesmo, valorizar, aceitar e amar a si mesmo da mesma maneira como buscam serem amados e aceitos pelos demais. Mas esse reconhecimento vem de dentro.

Quando existe o reconhecimento toda e qualquer necessidade de julgar a si mesmo ou os demais, de se comparar e de absorver o julgamento alheio, é dissolvida. Não existirão necessidades de buscar fora algo que cresce e reverbera desde dentro.

Automaticamente quando você é preenchido por toda luz de reconhecimento despertando para a verdade que sempre esteve ali, você também logra enxergar e reconhecer a essência divina de todos a sua volta, inclusive das pessoas que talvez já te machucaram ou decepcionaram no passado.

Dessa maneira quando todos despertarem para o reconhecimento de si mesmo, para uma vida sem julgamento, já não existirá a competição e sim a cooperação. Já não existirá a separação e sim a união. Já não existirá um padrão a ser seguido fora e sim a naturalidade de Ser quem se é na essência. Já não existirá o medo de ser rejeitado pelo outro quando você aceita, ama e reconhece profundamente a si mesmo como é.

Transcender o julgamento faz elevar sua vibração expandindo sua consciência a um nível de compaixão e amorosidade como de Jesus Cristo, que apesar de tudo não julgou e sim perdoou.

E ainda hoje Jesus, esse mestre ensinador, aceita e ama verdadeiramente a humanidade pois compreende a vida e a caminhada da alma, além do julgamento mundano.

Meu convite hoje é para você romper com o padrão de julgar ou aceitar o julgamento permitindo transbordar o reconhecimento de sua própria essência divina. Remova uma vez cada tipo de julgamento que encontrar e depois trabalhe reforçando estados potencializadores, expandido sentimentos elevados e positivos.

Agradeço sua presença e coragem ao romper estes padrões limitantes da humanidade. Seu trabalho pessoal de cura auxilia outras pessoas também transcenderem seus limites, despertando para a consciência de quem somos. Centelhas Divinas...Um com o Criador e a Criação.

Namastê!

PS.: Namastê é uma palavra de origem sânscritra e significa "Eu reconheço o Deus que habita em você") Com amor...


8 visualizações
  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza
  • Spotify - círculo cinza
  • Facebook - círculo cinza

® Todos os direitos desta página reservados